Login com o Facebook

Home > Cervejas > Degustação: Dogma Rizoma

COMENTÁRIO DO EDITOR
" Corra já atrás da sua antes que acabe! "

Degustação: Dogma Rizoma

  • Seguir
  • Facebook
  • Twitter
  • E-mail
  • Compartilhar pelo WhatsApp

Estilo: Double IPA | 8.3% ABV | Origem: São Paulo/Várzea Paulista - SP

 

Mais um rótulo da Dogma - aquela cervejaria "cigana" porreta de São Paulo. E dessa vez, a novidade é em lata!

O lançamento oficial se deu no início de maio junto a outros rótulos em lata das cervejarias "JBeer", "Perro Libre" e "Urbana". Esse tipo de envase, ainda pouco comum no meio artesanal brasileiro, é tendência nos Estados Unidos e chega ao país através da empresa "DaLata Brasil". A brassagem foi realizada na planta da cervejaria Dádiva, em Várzea Paulista (SP), que não por acaso é a primeira artesanal do Brasil a apostar numa cerveja de linha em lata (caso da "Venice Beach", sua 'Session IPA').



RIZOMA

Trata-se de uma 'Double IPA 'com adição de lúpulos "Citra" e "Mosaic" apenas no final da fervura, o que proporciona um amargor limpo chegando a 80 IBU. A proposta é se aproximar das chamadas 'NE IPA's', uma espécie de sub estilo de 'American IPA' mais equilibrado, suculento e de aspecto enevoado. Sua procedência é a região nordeste dos Estados Unidos (estados de New England e Vermont) e tem como referência maior o rótulo "Heady Topper" (que também vem em lata) da cervejaria "The Alchemist".

Quanto ao nome "Rizoma", este faz referência dupla. A primeira, de ordem botânica, diz respeito ao caule que forma o pé de lúpulo. Já a segunda, faz alusão a um conceito da "esquizoanálise" elaborada pelos filósofos Gilles Deleuze e Felix Guattari, sendo mais ou menos explicado na descrição do rótulo.

Líquido enevoado de coloração dourada. No copo forma colarinho branco abundante de média retenção.

Aroma riquíssimo de lúpulo, remetendo à frutas silvestres como gabiroba e araçá, além de flor de maracujá, lichia, manga e ameixa amarela. Simplesmente esplêndido e digno de nota máxima!

De corpo médio e carbonatação medianos, o paladar traduz muito bem a intensidade aromática com bastante gosto de lúpulo fresco e amargor assertivo da melhor qualidade. A doçura tênue do malte fica na base, apoiando toda a suculência frutada que se desenrola em notas de maracujá, lima-da-pérsia, limão sciciliano e gabiroba. Álcool imperceptível. O final segue equilibrado, com amargor limpo e sutil toque resinoso. Drinkability nas alturas!

Simplesmente uma das melhores IPA's que tive a oportunidade de tomar em toda a minha vida. Espetáculo lupulado vívido e pulsante. Muito obrigado, rapaziada da Dogma, por nos brindar com tamanho prazer. Cerveja linda!

 

SEGUIR CERVEJAS

Acompanhe as outras novidades e conheça a galera que faz parte deste assunto.

COMENTÁRIOS



Carregando Comentários...